Tratamentos/ Dermatologia Clínica

Dermatoscopia

Os meses de sol e calor estão bastante intensos. A radiação ultravioleta tem estado elevada e com isso aumenta o risco de surgimento de câncer de pele. Uma boa hora para examinar a pele e verificar se está tudo bem com essas marcas escuras a que chamamos nevos.

Em sua grande maioria, tratam-se de lesões benignas, mas é sabido que a exposição ao sol, especialmente as queimaduras de verão (daquele dia em que você esqueceu de reaplicar o filtro solar) aumentam a predisposição para o câncer de pele do tipo melanoma. Então que tal dar uma examinada na pele e caprichar no filtro solar nesse verão?

Nevos ou “pintas” são marcas bastante comuns na pele. Quase todos os adultos tem alguns nevos, principalmente naquele com a pele mais clara. Um adulto pode ter de 10 a 40 nevos em sua pele e isto é normal.

Você não deve preocupar-se excessivamente com seus nevos, mas você precisa lembrar deles e observa-los periodicamente. Pessoas que apresentam um número muito grande de nevos (mais de 100) devem ser periodicamente examinadas pelo seu médico.  O que você deve saber:

  • Um tipo de câncer de pele, o melanoma, podem crescer em um nevo ou perto dele. Este é o tipo mais grave de câncer de pele, podendo causar metástases a distância, com uma taxa de mortalidade elevada nestes casos.
  • Quando detectado precocemente e tratado, o melanoma pode ser curado.
  • O primeiro sinal de melanoma é muitas vezes uma mudança em um nevo – ou uma nova “pinta” em sua pele. Os nevos costumam surgir na infância e adolescência, atingindo um pico de quantidade na faixa dos 40-50 anos de idade e a partir de então tendem a estabilizar ou diminuir. Uma “pinta” escura nova (que não existia previamente) a partir dos 40 anos deve chamar a atenção.
  • Verificar a sua pele uma vez por mês – ou mais frequentemente, se o seu médico orientar – pode ajudá-lo a encontrar um melanoma precocemente.

Atenção!!! Se um nevo começar a crescer, coçar ou sangrar, faça uma consulta com um dermatologista.

×